Os 8 Passos do Yoga de Patanjali  e o homem contemporâneo.

A contribuição que fazemos para o que está a nossa volta é a medida para o retorno que receberemos, toda a nossa conduta está refletida na forma como o mundo se apresenta para nós.

Quando tomamos a consciência de observar qual a nossa conduta em relação a todo os seres vivos que estão a nossa volta, nós passamos a ter uma relação mais intima com a gente mesmo, e a reconhecer o que está por trás de nossas ações e quais são nossas forças e fraquezas, e quando estamos conscientes, principalmente  das nossas fraquezas, podemos aprender a desenvolver o sentimento de compaixão e viver em um estado natural de gratidão e perdão.

 

Para aguçarmos essa consciência aqui estão algumas perguntas que vão nos ajudar:

 

  • Que tipo de violência estou cometendo a outros seres vivos e a mim mesmo? Ex: palavras duras, respostas atravessadas…
  • Quais mentiras estou usando para conseguir as coisas do jeito que eu quero? Ex: manipulação de dados em negociações, omissão de informações importantes…
  • Que tipo de roubo (mesmo que pequeno) eu cometo? Ex: ao atrasar-se para compromisso roubamos o tempo das pessoas, ao reclamar demais de coisas desnecessárias roubamos a atenção de outros…
  • Como estou cuidando da minha energia, em que estou desperdiçando? Ex: horas a fio na televisão e internet é um desperdício de energia, pensamentos demais em relação a algo específico também é um desperdício…
  • O que estou acumulando sem necessidade? Ex: o que é vital para a minha existência material que eu não tenha neste momento?

 

TAREFA PRÁTICA: Reservar de 10 a 15 minutos no final do dia para fazer uma introspecção com as perguntas acima. Observando a sua influência no seu meio.

Apenas observe fazendo as perguntas, procure não entrar em julgamentos.