Os 8 Passos do Yoga de Patanjali  e o homem contemporâneo.

Para receber todo o fluxo de informações que estão a nossa volta nós humanos desenvolvemos os 5 sentidos (visão, olfato, paladar, audição e tato) e geralmente são as percepções deles que guiam nossas ações ou pensamentos.

Muitas vezes tentamos nos desligar da carga gigantesca de informações que recebemos do nosso meio, mas na maioria das vezes não conseguimos, nossa mente continua ligada 24 horas, até mesmo quando dormimos.

Para aprofundarmos nossa jornada em direção ao interior e ao autoconhecimento é preciso reconhecer a influência dos nossos sentidos sobre nós e de que forma podemos usá-los com total foco e atenção quando necessário, mas também desligá-los quando precisamos entrar em introspecção.

Para trabalharmos essa consciência seguem algumas reflexões que podemos explorar:

 

  • Quais os sentidos mais estimulados durante cada momento do meu dia? Ex: refeições, estudos, trabalho, lazer.
  • Qual o meu sentido mais aguçado?
  • Qual a sensação que cada sentido me traz? Ex: o olfato me traz memórias, a audição me traz irritação.

 

Além das reflexões também devemos ter em conta durante nossas práticas de introspecção o treino de desligar os sentidos antes de começarmos, o famoso deixar o mundo lá fora. É sempre importante lembrar que esse desligamento não vai acontecer automaticamente, mas pode ser treinado com atenção e observação dos nossos sentidos.

 

TAREFA PRÁTICA: Incluir um momento de atenção desligando cada sentido antes de um momento de relaxamento.